O rapaz da bicicleta

Deixei passar os minutos, deixei passar as horas, deixei passar os dias e deixei passar uma semana até hoje.

Continuar a ler O rapaz da bicicleta

Anúncios

Yukio no noroi (幸雄の呪い – A Maldição de Yukio)

Lia-se no dia seguinte, na mesma parede, também escrito a vermelho como a primeira mensagem, a qual desaparecera completamente da parede para dar lugar à nova resposta. Com ele era assim, uma revelação de cada vez.

Misa aceitou que a comunicação entre eles seria invulgarmente lenta.

Continuar a ler Yukio no noroi (幸雄の呪い – A Maldição de Yukio)

Na Guerra

A tremer, abano-os até acordarem, tapo-lhes a boca com as minhas mãos e imploro-lhes silêncio com os olhos. Estou apavorada e só os quero proteger, encaminho-os para o velho roupeiro que herdei da avó Maria, e o mais silenciosamente que consigo abro as velhas portas e encaminho Rafael e Pilar para o seu interior. O rosto deles, espelho do meu, é fantasmagórico, o medo, o desespero pela sobrevivência no seu estado mais puro.

Continuar a ler Na Guerra