Os limites são traçados por nós

Consigo ver-te a angústia por entre o nevoeiro dos dias, passas por eles sem dar conta, sem que os próprios dias se apercebam que estiveste lá. É o preço que se paga por deixar de sonhar, deixar de desejar, deixar de querer mais. Quando aniquilas os sonhos do teu caminho, deixas de ter pés para andar[…]

Esse passo que teima em ser dado, o que o retém? De que forma quer o fado dos contos perdidos, detê-lo por mais tempo?

Levantar o pé do chão não é só um risco, é um abandono de conforto, um romper de cordão. Por vezes, a incerteza do sucesso na demanda à nossa frente é como um buraco negro e aflito, cheio de vultos e sombras, sons de fracassos antigos, tão antigos quanto a própria humanidade. Eu sei, assusta.

Consigo ver-te a angústia por entre o nevoeiro dos dias, passas por eles sem dar conta, sem que os próprios dias se apercebam que estiveste lá. É o preço que se paga por deixar de sonhar, deixar de desejar, deixar de querer mais. Quando aniquilas os sonhos do teu caminho, deixas de ter pés para andar, de ter pulsação, deixas enfim de precisar de oxigénio.

A vida não te convida a vivê-la, não te manda uma carta na volta do correio, não te chama pela alcunha que vestias em menino. Não, a vida não te segura na mão e te diz que tudo vai ficar bem, nem te promete a chave dos portões.

Ela prostra-se à tua frente, virgem e experiente, soprano e muda, extasiante e depressiva, montanha russa sem dono, carnaval repleto de cor. Espera que a uses, que a gastes, que a preenchas com as aventuras do teu mar, as cantigas das tuas epopeias, o sangue dos teus desgostos, a saliva do teu amor.

Eu sei, dá um calafrio na espinha.

Mas eu prometo, que depois desse primeiro passo e contando que não te deixes ficar caído ao primeiro uppercut de esquerda, vai valer a pena. Mesmo quando não parecer, mesmo quando tudo o que queres é voltar para trás, quando o sol se esconder e o caminho for irregular. A partir do momento em que deixares os sonhos te encherem o sono, em te que permitires ansiar algo e principalmente, a partir do momento em que lutares com tudo o que tens dentro, vai valer mesmo a pena.

Não esperes mais, anda daí.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s