Indiferença

Mas sabes? Eu mudei. Eu mudei muito. E não querer repetir os meus erros é nada mais do que um sinal dessa maturidade que fui adquirindo com estes anos de ausência, de distância para com a tua pessoa.

Quando te vi pela última vez, nunca pensei que fosse para num para sempre intencional.

Pensei que fosse apenas um “até já”, que te iria ver novamente numa festa de anos ou nas festas de noivado que não tardaram a chegar desde que nos tornámos residentes da casa dos vintes.

Mas afinal enganei-me. Quando me ligaste na tua voz mais doce naquela fria tarde de Outono e me perguntaste se eu aceitava ir beber um café contigo e falar dos velhos tempos e do futuro que para nós se aproxima, eu aceitei.

Confesso que estava relutante em voltar em olhar para ti, a sentar-me de novo a teu lado enquanto nos era servido um café no nosso ponto-de-encontro preferido.

Mas fui. Superei o meu medo de te olhar nos olhos depois de toda a dor que te causei, mas fui.

Decidi que estava na hora de te explicar as minhas atitudes passadas e te pedir desculpa da maneira mais pessoal, mesmo que já me tivesses perdoado á meses atrás.

Voltei a casa de mente aliviada, de coração quente por todos os risos e gargalhadas que partilhámos nessa tarde, tarde que voltámos a repetir até ao momento em que percebi em que me havia metido.

Fizeste-me voltar a apaixonar por ti sabes? Os pequenos toques, os beijos que partilhámos ás escondidas nessas tardes, isso foi o necessário para voltar a olhar para ti com os olhos de miúda do liceu.

Mas sabes? Eu mudei. Eu mudei muito. E não querer repetir os meus erros é nada mais do que um sinal dessa maturidade que fui adquirindo com estes anos de ausência, de distância para com a tua pessoa.

Amo-te, amar-te-ei para sempre, pois contigo encontrei o sentimento de estar onde pertencia, cuja chegada era destinada.

Mas até ao dia em que o meu destino se decida voltar a cruzar ou não com o teu, peço-te indiferença e que te coloques num lugar longíquo do meu coração e mente.

Desejo-te perto da minha vista, pois és das pessoas em quem mais confio e de quem quero fazer parte da sua vida.

Mas a partir de agora, trata-me,por favor, como te tratarei a ti: com indiferença.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s