Uma história inacabada, pela meia-noite contada

Eu sempre achei que tu não me completavas, aliás, assustava-me e maravilhava-me a forma como quebravas com o meu puzzle, com a minha rotina, que me tiravas da minha zona de conforto…. Cresci contigo e acredito que fizeste emergir o melhor de mim, e que te dei de boa vontade essa parcela, porque tinha-te como o seu melhor guardião. (…) Durante os últimos tempos acreditei que ia chegar o dia em que interromperias o caminho, me agarrarias pelos ombros e me falarias sobre uma urgência aflitiva, que não seria mais do que quereres tomar o meu rosto nas tuas mãos e pedir-me para voltarmos atrás no tempo.

Continuar a ler