Lembra-te

primeira parte  AQUI

Foi na véspera de eu voltar à escola que tudo mudou. Estava a limpar umas mesas no Flor e entraram três homens de fato, direitos ao meu pai. O mais alto deles começou a sussurrar algo enquanto os outros dois se viravam de costas para eles. Lembro-me de achar tudo muito estranho neles mas assustei-me quando vi o meu pai ficar branco, o queixo pendurado. Olhou para mim muito devagar e o meu impulso foi correr até ele. Um dos outros dois homens travou-me, agarrando-me nos braços e foi o que fez acordar o meu pai daquele transe esquisito.

Continuar a ler

Acorda

Senti-lhe as mãos ásperas a passarem-me pelos braços e a rasgarem-me a camisa. “Oh meus Deus, fá-lo parar, por favor fá-lo parar!” Comecei a tremer como se o meu corpo tivesse sido atravessado por uma corrente eléctrica, uma convulsão atrás da outra. Ele fez mais pressão sobre mim, mais inclinado sobre mim, o bafo quente e ébrio sobre a minha cara, a mandar-me parar senão…

Continuar a ler