O código

Faço aqui um aparte para dizer que sempre soube que eras mais bonita do que eu. Mais que bonita, exótica. Isso nunca me perturbou ou causou qualquer tipo de ciúmes. Quando andávamos juntas, a maioria dos rapazes olhava primeiro para ti, mas nunca foi problema, porque tínhamos gostos diferentes, personalidades diferentes, atributos diferentes. Além disso tínhamos o código.

Continuar a ler O código

Anúncios

Pai

Enquanto a minha mãe começava a acender todas as luzes da casa, a acordar-nos devagar com a preocupação na voz, o meu irmão ainda a deter-se com esta ideia de acordar, o meu pai estava estendido no chão de alcatrão da estrada onde eu também brinquei em pequena. O corpo gelado, a face branca em oposição à vermelhidão que sempre lhe conhecemos e os olhos muito abertos como se estivesse ainda a tentar ver as pequenas coisas que a vida não lhe tinha mostrado ou que mesmo ele tinha ocultado, tapando os olhos com as mãos secas de um trabalho que já detestava. Continuar a ler Pai

TEMA PARA OUTUBRO: 7x7x7

O desafio para este mês é, no mínimo, original. E consistem três 7s.

Olhem para a vossa pilha ou prateleira de livros.

  • Peguem no 7º livro.
  • Abram o livro na página 7
  • Estudem a 7ª frase nessa págima.
  • Comecem o texto deste mês por essa mesma frase.

Aceitam o desafio? 😉

Ter a primeira frase do texto escrita por nós, pode ajudar-nos a desbloquear o resto das palavras! Boa sorte a todos. 🙂

TEMA PARA SETEMBRO: Crise de Fé

Este mês, a vossa personagem principal tem uma crença muito forte em algo. Pode ser uma crença religiosa, ou a crença referir-se apenas a valores que lhe foram passados pelos pais, pela sociedade, etc. Por exemplo, a crença de que aos X anos tem que estar casado/a, que depois da Universidade tem que ir dar uma volta ao Mundo antes de se entregar à vida que é esperado dele/dela, uma crença num deus ou religião,…

Portanto, o desafio do mês é:

  1. Definir que fé/crença é essa;
  2. Definir de onde ela veio; da cabeça da própria personagem, de livros que leu na infância, dos pais, da escola, etc.
  3. Inventar um momento na história em que algo aconteça à vossa personagem que seja, aparentemente, incompatível com aquilo em que acredita. Como é que a vossa personagem reage a isto? Escrevam a história à volta disso ou façam desse um momento determinante na história.

Dúvidas? cpr.grupodeescrita@gmail.com 🙂

Diário

Eu ainda era uma criança.
Mas olhava as fotografias dos meus pais como se nunca mais os fosse voltar a ver.
Era uma criança com uma ânsia enorme de encontrar o meu lugar.
Hoje olhando para trás, tendo perceber o que teria acontecido se tivesse completado aquela mochila que caía no chão do meu quarto e tivesse aberto a porta sem medo do desconhecido. Continuar a ler Diário

Exemplo de um texto para outro grupo de escrita

Antes de começarmos aqui a publicar semanalmente os nossos textos, achei que fazia sentido partilhar um dos textos que escrevi para outro grupo de escrita, especialmente para quem ainda está com dúvidas sobre “que tamanho devem ter os meus textos?” ou “que estilo devo usar?”.

A resposta simples para estas dúvidas é: os que vocês quiserem. 🙂

O CPR pretende incentivar a nossa criatividade, não restringi-la, por isso fiquem á vontade! Escrevam 5 linhas, 15 ou 50, mas escrevam!

Este grupo de escrita no qual participei brevemente, tinha também um tema por semana. Neste caso, o tema era “um elemento característico da personalidade do autor”. Este é o meu. 🙂

Continuar a ler Exemplo de um texto para outro grupo de escrita